Bem-vindo! Gostaria de fazer o login? Ou prefere criar uma conta?

  • Ferramenta
  • Outras
  • Facebook
  • Twitter

Sonofocus

Sonofocus
Código do produto: Sonofocus
Disponibilidade: Em estoque
Preço: R$8.985,00 em até 10x de R$ 898,50
À vista R$8.535,75 (5% de desconto)
Em 1x de R$8.535,75 (5%) sem juros
Em 2x de R$ 4,492.50 sem juros
Em 3x de R$ 2,995.00 sem juros
Em 4x de R$ 2,246.25 sem juros
Em 5x de R$ 1,797.00 sem juros
Em 6x de R$ 1,497.50 sem juros
Em 7x de R$ 1,283.57 sem juros
Em 8x de R$ 1,123.13 sem juros
Em 9x de R$ 998.33 sem juros
Em 10x de R$ 898.50 sem juros
Sonofocus é um equipamento de lipocavitação focalizada que produz energia ultrassônica focalizada de alta intensidade para tratamentos de gordura localizada e remodelagem corporal não-invasiva. Apresenta frequência de 1,8 Mhz e transdutor côncavo que permite a concentração da energia ultrassônica no ponto focal à profundidade controlada (entre 1 a 1,5 centímetros), sendo esta, a profundidade ideal para atingir o tecido adiposo sem riscos ao paciente.

O Ultrasom Focalizado usado em tratamentos estéticos objetiva concentrar a energia no ponto focal causando cavitação e aumento da temperatura com magnitude suficiente para causar apoptose (morte celular) do tecido adiposo subcutâneo da área em tratamento. Isso ocorre sem danos aos tecidos ao redor ou sobrejacente, pois o HIFU pode propagar a energia ultrassônica através dos tecidos biológicos, mas, como os feixes de ultrassom carregam energia suficiente e estes convergem para um ponto focal, provocam um estresse mecânico e térmico no tecido alvo (tecido adiposo). Esse dano é pontual e controlado.

É considerado um equipamento eficiente, seguro, preciso e facil de operar.

 

Indicações do ultrassom focalizado

  • Gordura localizada
  • Redução de medidas
  • Remodelagem corporal

Contraindicações do ultrassom focalizado

  • Sobre locais com camada adiposa subcutânea menor que 1,5 cm.
  • Gestantes ou sobre o útero potencialmente gravídico.
  • Dispositivo eletrônico implantado (marcapasso, dispositivo de estimulação cerebral profunda, etc).
  • Sobre áreas neoplásicas.
  • Sobre a região dos olhos.
  • Sobre áreas isquêmicas.
  • Sobre epífises ósseas.
  • Sobre a área cardíaca.
  • Sobre hérnia abdominal ou diástase do músculo reto abdominal.
  • Déficit de cicatrização.
  • Doenças metabólicas e hepáticas que comprometam o metabolismo das gorduras.
  •  

Diferenças entre ultrassom plano e focalizado

O ultrassom terapêutico plano consiste em uma modalidade de energia muito usada na fisioterapia e reabilitação física e por meio de seus efeitos mecânicos e térmicos promove o reparo e a regeneração em tecidos ósseo-músculo-esqueléticos e/ou permeação de ativos através da sonoforese/fonoforese. Nestas modalidades de tratamento geralmente são usadas baixas intensidades de energia. Ainda com transdutor plano, porém associado a correntes elétricas terapêuticas, intensidades altas de energia (até 3 W/cm2) são usadas em tratamentos estéticos com o intuito de favorecer a lipólise e a drenagem tecidual (figura 1).

A modalidade HIFU é produzida com transdutores curvos e normalmente com frequências entre 1 a 3 MHz e profundidade controlada de ponto focal em torno de 1,0 a 1,5 cm o que permite maior segurança de aplicação.

Efeitos fisiológicos do ultrassom focalizado

Para a disponibilização de lipídeos na forma de ácidos graxos livres na circulação sanguínea para a oferta de energia às células (ATP) é necessário que os triglicerídeos sejam clivados e liberados na circulação. Para essa disponibilização, mecanismos de lipólise são ativados via liberação de hormônios lipolíticos tais como as catecolaminas (adrenalina e noradrenalina), glucagon, hormônio adrenocorticotrófico, hormônio de crescimento, hormônios tireoidianos e leptina. Esse mecanismo ativa a lipase hormônio sensível (LHS) que desencadeia uma série de reações intra-adipocitárias que resultam em lipólise com liberação de glicerol e ácidos graxos livres na circulação sanguínea. Estes substratos servirão de matriz para a produção de energia celular de acordo com a demanda. No fígado o glicerol liberado pode ser utilizado para a síntese de glicose, e os ácidos graxos livres, se não utilizados, sofrem reesterificação hepática ou no próprio adipócito e são rearmazenados na forma de triglicerídeos.

Na lipoclasia, uma vez promovida à ruptura da membrana do adipócito, a célula entra em apoptose (morte celular programada) e uma cascata de eventos envolvendo células do processo inflamatório como neutrófilos e macrófagos são ativados. Estas células fagocitam e digerem por liberação de enzimas, parte dos lipídeos liberados e debris (restos) de células mortas no sítio da lesão. Sinais químicos ativam os fibroblastos que promovem síntese de novo colágeno nos septos de gordura e pele adjacentes, finalizando o processo de cicatrização. Esse processo inflamatório é subclínico e geralmente assintomático.

Qual a diferença entre ultrassom de baixa (ultracavitação) e alta frequência (lipocavitação focalizada)?

Quanto menor a frequência do ultrassom, maior será a profundidade de penetração do feixe ultrassônico. Isso ocorre inclusive com os transdutores planos usados para cavitação e ultracavitação que trabalham com baixas frequências em kHz. A aplicação de transdutor para ultracavitação envolve uma grande profundidade de penetração do feixe ultrassônico (até 45 cm). Para evitar lesões internas, a ultracavitação deve ser aplicada com pinçamento da pele e tecido subcutâneo, porém erros operacionais de posicionamento podem levar a lesões internas de consequências médias a graves, levando ao aumento da relação custo/benefício.

Estudos mostram que quando comparadas, as baixas frequências tem potencial efeito na quebra de gordura, porém estudos demonstram que a lipólise também pode ser induzida com eficácia em altas frequências com transdutor focalizado. Frequências maiores apresentam penetração mais superficial, concentrando a energia no tecido adiposo, o que minimiza riscos ao paciente, enquanto que, frequências mais baixas podem atingir tecidos mais profundos e comprometer a segurança.

A cavitação é definida como um “fenômeno de formação de bolhas gasosas em um líquido em movimento”. O efeito cavitacional da onda ultrassônica é bastante conhecido uma vez que ocorre em toda aplicação de ultrassom onde a oscilação molecular nos tecidos ocorre de forma cíclica.

As cavidades ou bolhas que se formam podem ser estáveis ou instáveis: as bolhas estáveis oscilam de tamanho, mas se mantêm íntegras; já as instáveis têm uma alteração brusca de tamanho e implodem com a vibração das ondas ultrassônicas. Esta implosão cavitacional causa uma liberação de energia provocando uma lesão tecidual no local de atuação. Essa lesão causa uma fragmentação celular, levando a destruição celular, a qual posteriormente é removida por células especializadas pró-inflamatórias chamadas macrófagos.

A ultracavitação baseia-se na utilização do ultrassom objetivando um efeito mecânico maciço que age induzindo lise de células de gordura. Todo mecanismo de ultrassom atua com ondas de compressão e descompressão gerando energia positiva e negativa respectivamente no tecido tratado. A teoria da ultracavitação cogita a idéia que a gordura é um tecido de grande volume e baixa densidade (0,9 g/cc) suscetível às inúmeras bolhas formadas pelas ondas ultrassônicas de alta intensidade. A compressão produz uma pressão positiva e implodem as bolhas liberando energia que afeta as células de gordura.
 

Riscos da lipoaspiração X Lipocavitação focalizada

Uma das principais formas de tratamento destas adiposidades é a lipoaspiração, um método cirúrgico utilizado para a remoção de tecido adiposo de algumas regiões do corpo através de cânulas que podem estar conectadas a um aspirador, a seringas, a aparelhos de ultrassom ou a um vibrolipoaspirador. As complicações pós-operatórias maiores ou menores e o índice de morbimortalidade são semelhantes a qualquer outro procedimento cirúrgico. As maiores constituem em emergências médicas como liponecrose, necrose cutânea, edema pulmonar agudo, trombose venosa profunda, embolia gordurosa, anafilaxia, perfurações abdominais e torácicas, coma e em alguns casos, morte. As complicações menores são de ordem estética como irregularidades da superfície, assimetrias, flacidez acentuada de pele e equimoses prolongadas com formação de hipercromias, edema persistente, hipoestesia, hiperpigmentação, assimetria, hematoma ou formação de seroma. Além é claro, da necessidade de internação e de repouso pós-operatório.

A lipocavitação focalizada é considerada a verdadeira “lipo sem cortes”, pois a resposta lipolítica proveniente do ultrassom focalizado promove a redução da gordura localizada e remodelagem corporal, de forma conservadora, sendo a alternativa de escolha perante os ariscados procedimentos cirúrgicos.

Comparativo: Ultrassom terapêutico, Lipocavitação focalizada e Ultracavitação

  ULTRASSOM TERAPÊUTICO LIPOCAVITAÇÃO FOCALIZADA ULTRACAVITAÇÃO
Forma do transdutor Plano Focado Plano
Frequência 1 e/ou 3 MHz 1 a 3 MHz 30 a 60 kHz
Profundidade da aplicação 1 MHz = até 5 cm
3 MHz = 2 a 3 cm
1,0 a 2,0 cm Até 45 cm
Aplicação Dinâmica e perpendicular a pele Estacionária (pontual) e perpendicular a pele Dobras teciduais
Risco operacional Controle de profundidade = alta segurança Controle de profundidade = alta segurança Sem controle de profundidade = baixa segurança
Indicações Celulite, gordura localizada e tonificação da pele Gordura localizada e remodelagem corporal Gordura localizada
 

Como a gordura é eliminada?

Os adipócitos da gordura subcutânea localizada têm algumas particularidades, seus receptores de membrana são em baixa densidade na membrana do adipócito e/ou são resistentes aos hormônios lipolíticos. Os triglicerídeos ali armazenados são de difícil mobilização e esse tipo de depósito de gordura regional é considerado pelos pesquisadores, como gordura emergencial, pouco mobilizada para a manutenção do metabolismo basal corporal. Vale ressaltar que o tecido adiposo não é somente um depósito de gordura e sim, um verdadeiro sistema endócrino com hormônios que atuam na regulação do metabolismo.

Estudos apontam que os recursos físicos podem induzir lipólise ou lipoclasia em depósitos de gordura subcutânea aumentando a disponibilidade de lipídeos circulantes e, portanto, fornecer substrato energético para as funções metabólicas. Devido às informações erradas veiculadas por informes publicitários, que uma vez liberados na circulação são “eliminados naturalmente do organismo” induzem ao aumento da expectativa em relação ao resultado. É preciso que, uma vez liberada na circulação, essa energia seja consumida. Quando se trata de mobilização energética é preciso que o paciente seja informado a respeito da influência direta da alimentação e da prática de atividade física nos resultados.

Dúvidas frequentes

1.) Qual o princípio da tecnologia?

O Sonofocus é um equipamento de lipocavitação focalizada que produz energia ultrassônica focalizada de alta intensidade para tratamentos de gordura localizada e remodelagem corporal não-invasiva. O Sonofocus apresenta frequência de 1,8 MHz e transdutor côncavo que permite a concentração da energia ultrassônica no ponto focal à profundidade controlada (entre 1 a 1,5 centímetros), sendo esta, a profundidade ideal para atingir o tecido adiposo sem riscos ao paciente. O Sonofocus promove o efeito cavitacional. A cavitação é definida como um “fenômeno de formação de bolhas gasosas em um líquido em movimento”. As cavidades ou bolhas que se formam podem ser estáveis ou instáveis: as bolhas estáveis oscilam de tamanho, mas se mantêm íntegras; já as instáveis têm uma alteração brusca de tamanho e implodem com a vibração das ondas ultrassônicas. Esta implosão cavitacional causa uma liberação de energia provocando uma lesão tecidual no local de atuação. Essa lesão causa uma fragmentação celular, levando a destruição celular, a qual posteriormente é removida por células especializadas pró-inflamatórias chamadas macrófagos. A lipocavitação focalizada é capaz de estimular essa destruição dos adipócitos por concentração de alta energia no ponto focal.

2.) Em quais estabelecimentos posso realizar o tratamento?

O tratamento pode ser realizado em qualquer consultório ou clínica médica sem a necessidade de sala de cirurgia e sem anestesia.

3.) Em quais áreas corporais posso realizar o tratamento?

O tratamento pode ser realizado nas regiões corporais: abdome, flancos, glúteos, culote, posterior de coxa, interno de coxa, braços e região subescapular.

4.) O tratamento causa dor?

Os pacientes têm relatado este procedimento como sendo indolor.

5.) Quem pode aplicar o Sonofocus?

O equipamento pode ser operado por médicos, fisioterapeutas e/ou outros profissionais da área de saúde e estética devidamente habilitados.

6.) Quais são os pré-requisitos para o tratamento?

O Sonofocus é indicado para pacientes saudáveis com espessura de tecido subcutâneo de no mínimo 1,5 cm; IMC máximo menor que 29,9 e pacientes que busquem remodelagem corporal. Orienta-se realizar dieta leve duas horas antes e após a sessão e associar atividade física pós-tratamento.

7.) Qual o mecanismo de eliminação fisiológica da gordura?

Estudos apontam que os recursos físicos podem induzir lipólise ou lipoclasia em depósitos de gordura subcutânea aumentando a disponibilidade de lipídeos circulantes e, portanto, fornecer substrato energético para as funções metabólicas (Gonçalves et al., 2009; van der Lugt et al., 2009; Sant’Ana, 2010; Costa et al., 2011). Devido às informações erradas veiculadas por informes publicitários, que uma vez liberados na circulação são “eliminados naturalmente do organismo” induzem ao aumento da expectativa em relação ao resultado. É preciso que, uma vez liberada na circulação, essa energia seja consumida. Quando se trata de mobilização energética é preciso que o paciente seja informado a respeito da influência direta da alimentação e da prática de atividade física nos resultados.

8.) Quais as principais contraindicações?
  • Sobre locais com camada adiposa subcutânea menor que 1,5 cm.
  • Gestantes ou sobre o útero potencialmente gravídico.
  • Dispositivo eletrônico implantado (marcapasso, dispositivo de estimulação cerebral profunda, etc).
  • Sobre áreas neoplásicas.
  • Sobre a região dos olhos.
  • Sobre áreas isquêmicas.
  • Sobre epífises ósseas.
  • Sobre a área cardíaca.
  • Sobre hérnia abdominal ou diástase do músculo reto abdominal.
  • Déficit de cicatrização.
  • Doenças metabólicas e hepáticas que comprometam o metabolismo das gorduras.
9.) Quais são as recomendações pós-tratamento?

Não há nenhuma manutenção ou período de recuperação após o tratamento com Sonofocus. O paciente pode retornar às suas atividades de rotina imediatamente após a sessão. Recomenda-se uma dieta leve 2 horas após o tratamento, alimentação balenceada e realização de atividades físicas.

10.) Como o Sonofocus destrói os adipócitos se ele usa MHz e não kHz?

O Sonofocus usa frequência alta (MHz) e a curvatura do transdutor para controlar a profundidade da aplicação e garantir a segurança do tratamento. A propagação da energia produzida por equipamentos com transdutor plano e baixas frequências (kHz) é muito profunda, o que aumenta o risco operacional, por isso a necessidade de se fazer a prega tecidual para aplicação.
No Sonofocus, a energia ultrassônica produzida em alta potência é direcionada para o ponto focal localizado aproximadamente 1,3 cm de profundidade provocando cavitação instável, ondas de choque acústicas e aquecimento no ponto focal, o que tende a emulsificar as gorduras e induzir apoptose (morte celular programada – destruição dos adipócitos). A aplicação com o Sonofocus é estacionária e perpendicular a pele sem a necessidade de fazer a prega tecidual, pois a profundidade é controlada sendo limitada ao tecido subcutâneo.

11.) O Sonofocus promove perda de medidas mais significativa que o Heccus?

O Sonofocus apresenta aplicabilidade para gordura localizada com hipótese fisiológica para uma maior eficiência e manutenção do resultado por tempo prolongado. O Heccus é uma plataforma que associa ultrassom com correntes terapêuticas apresentando uma proposta diferente do Sonofocus.
O Heccus também é indicado para o tratamento de gordura localizada, porém, além disso, permite resultados eficazes para tratamento de celulite, pós-operatório, flacidez de pele e flacidez muscular. Estudos clínicos randomizados comparando os dois tratamentos precisam ser desenvolvidos para afirmações conclusivas em relação a comparação de resultados no tratamento de gordura localizada.
Orienta-se o uso do Heccus, assim como o uso da massagem manual, mecânica e/ou vibracional como coadjuvantes ao tratamento com o Sonofocus.

Acompanham o Aparelho

  • 01 Cabo PP Fêmea I.E.C. 3 X 0.75 X 1500 mm
  • 01 Rack metálico SONOFOCUS
  • 01 Placa polipropileno 20X20 – 0,25 mm – SONOFOCUS
  • 01 Banner SONOFOCUS – med 0,70 CM X 1,00 Metro
  • 01 Caneta dermográfica – preta
  • 01 KIT Gel 1 kg (fita métrica, adipometro, cubeta, espátula)
  • 01 Pedal
  • 01 Aplicador SONOFOCUS
  • 01 Filme de PVC
  • 01 Fusível 20AG – 05A
  • 01 Cartela de fusível de proteção
  •  

Características técnicas

  • Bivolt 127/220 Volts (50/60Hz)
  • Frequência 1,8 Mhz +/- 10%
  • Frequência PWM 31 kHz
  • Tempo de disparo: 1 a 10 segundos
Potência de saída: máximo de 30 W +/- 20%. Ajustável de 2 a 30 W.

Fazer um comentário

Nome:


Comentário: Obs: HTML não suportado!

Avaliação: Ruim            Bom

Digite o código exibido na imagem abaixo: